sexta-feira, 31 de julho de 2015

OS ESQUEMAS NO BNDES ! ! !

Entendam como funcionam os desvios milionários de dinheiro do BNDES para as prefeituras em todo o país. Um assunto que precisa ser investigado pela CPI do BNDES e pelo deputado Miguel Haddad.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

O NEBULOSO BNDES ! ! !

Caros amigos. Segundo diz um ditado popular, quanto mais se reza mais assombração aparece. Neste caso do empréstimo de R$ 35 milhões junto ao BNDES destinado ao SITU, conseguido pelo então prefeito Miguel Haddad, a situação não é diferente.

A cada enxadada sai uma minhoca.

Ao levantarmos os arquivos da imprensa da época constatamos uma situação altamente duvidosa. Na edição do dia 30 de junho de 2000, o jornal Folha de São Paulo publicou que o BNDES havia liberado o valor de R$ 44,9 milhões para o SITU de Jundiaí, porém a prefeitura comunicou à imprensa na época que havia recebido R$ 37,2 milhões.

Oras bolas, como é que é isso ? O BNDES liberou quase R$ 45 milhões para o SITU mas a prefeitura de Jundiaí disse ter recebido somente R$ 37 milhões. Onde é que foram parar os R$ 8 milhões da diferença entre o liberado pelo BNDES e o recebido pela prefeitura ?

O deputado federal Miguel Haddad, prefeito local na época e agora membro da CPI do BNDES, tem a obrigação de investigar e trazer a público o que ocorreu nesta negociação em seu governo.

Confiram abaixo a matéria publicada no jornal Folha de São Paulo em 30/06/2000 colocando em cheque o então governo Miguel Haddad:

quarta-feira, 29 de julho de 2015

TIRANDO A MÁSCARA ! ! !

O ex-prefeito Miguel Haddad emprestou R$ 35 milhões do BNDES conseguindo a liberação do dinheiro, sem a apresentação dos projetos e dos orçamentos, para a construção do SITU.

Como ele conseguiu isso ? Qual o segredo ? Este empréstimo sem a apresentação de projeto será investigado pela CPI do BNDES da qual o agora deputado federal Miguel Haddad faz parte ?

O tucano dizia que este sistema de terminais seria a solução para os problemas do transporte coletivo em Jundiaí. Confiram mais esta mentira jogada na cara de toda a cidade sem a mínima cerimônia:

*** A MENTIRA ***



*** A VERDADE ***

segunda-feira, 27 de julho de 2015

A HORA DA VERDADE ! ! !

FOTO: Ex-prefeito Miguel Haddad, que emprestou R$ 35 milhões do BNDES e conseguiu a liberação do dinheiro sem a apresentação dos projetos e dos orçamentos para a construção do inútil SITU.

O SITU - Sistema Integrado de Transporte Urbano foi construído na gestão do ex-prefeito Miguel Haddad. Na época as pessoas pagavam várias passagens para se locomoverem de transporte coletivo pela cidade. Haviam duas alternativas para a solução deste problema: A instalação do sistema de bilhete único e a construção de uma rede de terminais urbanos. As duas propostas tinham o mesmo resultado, ou seja, o munícipe iria pagar apenas uma passagem para se deslocar para onde quisesse dentro de Jundiaí.

Apenas uma questão diferia os dois projetos: O sistema do bilhete único teria custo zero para a prefeitura enquanto que o sistema de terminais custaria ao erário, segundo as autoridades da época, módicos R$ 70 milhões.

Pasmem os senhores: O então prefeito Miguel Haddad escolheu a segunda hipótese preferindo implantar um projeto que custou aos cofres municipais R$ 70 milhões ao invés de não gastar nada com o bilhete único. Destes R$ 70 milhões, o valor de R$ 35 milhões foi gasto com recursos próprios da prefeitura e os outros R$ 35 milhões foram emprestados do BNDES.

Só um detalhe: O BNDES liberou esse dinheiro sem a apresentação dos projetos e dos orçamentos correspondentes.

Dias atrás a imprensa divulgou que o deputado federal pelo PSDB, Miguel Haddad, fará parte da CPI do BNDES instalada na Câmara dos Deputados com o objetivo de investigar todos os empréstimos sem a apresentação de projetos realizados por aquela instituição financeira.

Que tal o parlamentar jundiaiense começar o seu importante trabalho investigando o empréstimo de R$ 35 milhões que ele mesmo fez quando era prefeito da cidade na implantação do malfadado SITU ?

Vamos lá deputado. Vamos passar este país a limpo começando pelo seu próprio mandato como prefeito de Jundiaí. E pode ter a certeza de uma coisa: Terá o apoio dos vereadores, principalmente os do PT.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

RESISTIR É PRECISO ! ! !

Durante estes dois anos e meio ficaram muito evidentes os acordos políticos realizados na calada da noite na cidade. Isto colocou na mesma panela o prefeito Pedro Bigardi, o PT, André Benassi, Miguel Haddad, o PSDB e todos os que tomaram de assalto o poder político.

Notícias chegam a este blog que uma situação inimaginável estaria sendo costurada na coxia da política local no sentido de que o atual prefeito Pedro Bigardi tenha como o seu vice o empreiteiro Ricardo Benassi, cujo objetivo seria liquidar de vez qualquer possibilidade de que os atuais donos da política na cidade perdessem o poder e suas benesses financeiras milionárias.

As pessoas de bem que amam Jundiaí não podem permitir o sucesso de um acordo político sujo e intestino como este.

Assim sendo, lembramos um momento importante de resistência do povo brasileiro contra os assassinos da ditadura militar.

Que este vídeo sirva de inspiração para que possamos resistir até o último sopro de vida à esta articulação abominável que liquidaria para sempre o pouco da credibilidade que resta na política jundiaiense.