quinta-feira, 21 de maio de 2015

JUNTOS E MISTURADOS ! ! !

FOTOS: Durante as administrações do PSDB a prefeitura foi uma parceira fiel da construtora Santa Ângela, empresa imobiliária de propriedade de familiares do ex-prefeito André Benassi.


ANO DE 2015

A Santa Angela Construtora participou do sorteio de 124 unidades habitacionais do Residencial Ágata que será construído no Jardim Tulipas. O empreendimento faz parte de uma parceria da construtora com a Fumas (Fundação Municipal de Ação Social). O sorteio foi no Parque da Uva e reuniu mais de mil pessoas.



Confiram a matéria completa no link abaixo:

http://santaangelaconstrutora.com.br/em-parceria-com-a-fumas-santa-angela-vai-construir-moradias-de-interesse-social/

Aí está, caros amigos. O "governo da mudança" do prefeito Pedro Bigardi fez até parcerias com a construtora Santa Ângela, ou seja, foram 140.000 votos jogados na lata do lixo afinal de contas PSDB, PCdoB e PT usam a mesma receita política em seus governos.

Um desplante. Uma desfaçatez. A cidade de Jundiaí não merece isso. Depois de concluírem acordos políticos com o nefasto ex-vereador Jorge Haddad antes de tomarem posse, agora fazem negócios com a empresa de parentes do chefe do PSDB. Uma vergonha sem limites.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

ENGANANDO O POVO ! ! !



Então quer dizer que durante a campanha de 2012 o parlamentar tucano não foi trabalhar e continuou recebendo salário ? Que coisa feia, hein deputado ? Esperamos que na Assembléia Legislativa o deputado Luiz Fernando Machado pare de enganar o eleitor e comece finalmente a trabalhar para justificar o seu polpudo salário que é pago pelo contribuinte. Se não for assim que ele volte para a Bahia.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

HOSPITAL FANTASMA ! ! !

FOTO: Imagem dos 22 anos de clamorosa enganação na saúde pública de Jundiaí protagonizada pelas autoridades abaixo.

Logo que assumiu a prefeitura no início de 2013 o prefeito Pedro Bigardi prometeu construir um novo hospital público na cidade. Isso é uma insanidade porque o executivo local não tem dinheiro para poder manter 3 hospitais públicos em funcionamento no município.

O chamado Hospital de Clínicas de Jundiaí teria uma unidade de queimados, UTI pediátrica, centros cirúrgicos infantil, ortopédico e cardíaco. O novo hospital teria também 12 andares e 300 leitos.

Para esta verdadeira loucura foi contratada a FUPAM - Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente, contrato este de n° 124/1, processo nº 19739-3/2013, que encerrou-se em 07/04/2014. O objeto do contrato seria a elaboração do plano diretor e projetos básicos de arquitetura, comunicação visual, paisagismo, engenharias, planilha orçamentária e projetos para as aprovações legais.

O valor pago a esta entidade foram irrisórios R$ 4.775.300,00.

Informações chegaram a este blog dando conta de que a verba que teria sido liberada pelo governo federal para custear a obra teria miado, ou seja, o tal hospital já teria ido para a cucuia.

Mas há uma questão importante nesta situação: A prefeitura gastou quase R$ 5 milhões no projeto de um hospital que teria evaporado.

Uma perguntinha bem inocente: Quem vai pagar esse prejuízo ?

terça-feira, 12 de maio de 2015

TRAGÉDIA ANUNCIADA ! ! !

Não era preciso ser nenhum engenheiro formado pela emérita Escola Politécnica da Universidade de São Paulo para saber que a inundação do túnel da Ponte São João seria apenas uma questão de tempo, afinal de contas ele foi construído "abaixo" do nível do Rio Jundiaí.

O projeto foi elaborado durante a gestão do pífio ex-prefeito Miguel Haddad a um custo de R$ 46 milhões sendo inaugurado pelo atual prefeito e engenheiro Pedro Bigardi.

Hoje pela manhã o túnel ficou inundado com o nível da água chegando até as portas dos automóveis que ali passavam. Aí o amigo poderia perguntar: Mas ninguém viu nada durante a elaboração do projeto ?

Pois é. Enquanto isso o ex-prefeito e atual deputado federal Miguel Haddad está mais preocupado mesmo é com os seus novos amigos do agronegócio, como a Monsanto, por exemplo, pois o parlamentar votou a favor do desastroso projeto que retira de todos os rótulos dos produtos a identificação de alimento "transgênico".

Já o atual prefeito e engenheiro Pedro Bigardi concluiu e inaugurou a obra com direito a fartos elogios ao ex-prefeito e novo companheiro de jornada Miguel Haddad. Uma dupla realmente do barulho.

Mas e o povo ? Ora, meus amigos, o povo é apenas um detalhe sem importância. Ficaram encalhados na inundação do túnel ? O problema é do Corpo de Bombeiros e não dos prefeitos. E estamos conversados.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

O DESPREZO PELO POVO ! ! !

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 320 votos a 135, o Projeto de Lei 4148/08, do deputado Luiz Carlos Heinze (PP-RS) da bancada ruralista, que acaba com a exigência do símbolo de alimento transgênico nos rótulos dos produtos com organismos geneticamente modificados. Isso quer dizer que o consumidor poderá ser enganado ao comprar este tipo de produto pois ele não saberá mais se o que está comprando é transgênico ou não.

É preciso lembrar o seguinte: A principal empresa transnacional que produz transgênicos no Brasil é a Monsanto. Para transformar a soja e o milho em alimentos transgênicos a Monsanto acrescenta nestes produtos um herbicida chamado Roundup, fabricado por ela mesma.

Os investigadores do Instituto Indiano de Pesquisa de Toxicologia confirmaram recentemente o potencial cancerígeno do herbicida Roundup usando células da pele humana ( HaCaT ) expostas a concentrações extremamente baixas deste veneno.

Isso coloca o ser humano na seguinte situação: Coma um alimento transgênico hoje para cultivar o seu câncer do amanhã.

Agora vem o pior: Entre os deputados federais que aprovaram este projeto grotesco e estapafúrdio está o jundiaiense Miguel Haddad. Este medíocre deputado que já tinha votado contra o trabalhador e a favor da terceirização agora aprova este projeto que poderá causar danos incalculáveis à saúde do povo brasileiro.

A nossa cidade oferece os sinceros pêsames ao deputado federal Miguel Haddad recomendando que ele abandone a vida pública e vá cuidar de sua vida particular, o que já deveria ter feito há tempos.

Confiram o desprezível voto do deputado federal Miguel Haddad: